Supermercado

Cansei de falar mal de políticos. Vou falar mal de outro desafeto: o Zona Sul. Aqui no Jd Botanico tinha só um mercadinho na esquina, o Crismar. A característica do Crismar foi sempre ter o critério mais claro do mundo em relação aos preços: sempre cobra o dobro dos outros lugares. Não importa o produto, não importa o preço, no Crismar é sempre o dobro. E como sobrevive o Crismar? Na preguiça dos moradores, como eu, em ir até o Mundial, em Botafogo.
Eis que chegou o Zona Sul. Todos pensaram: vai começar a guerra de preços e vamos sair ganhando. E a guerra começou, só que ao contrário: cada um tentava vender mais caro que o outro.
Mas o Zona Sul bolou o golpe de mestre. Sabendo que nada agrada mais a classe média do que artista e coisa importada, passou a importar qualquer coisa. Hoje tem papel higiênico francês (o dobro), sabão em pó turco (o triplo) e por aí vai. Só falta a tecla SAP nas prateleiras. É o paraíso dos posers e marrentos. Muita gente com cara de conteúdo na frente da seção de vinhos, na de azeites, na de queijos até na de limpeza. “Hummm…vc vai levar água sanitário Globo? Afffff… a Globô francesa é tão melhor! Um terroir mais adequado à cozinha, sabe…? Mas para o banheiro a melhor é a The Globe americana, que tem notas almiscaradas.” E eu , preguiçoso por não ir até Botafogo, sou tratado como cão sarnento dentro daquele pedaço da Barra encravado na minha esquina. Até o caixa tira onda com a minha cara: “Mas que cor cartão de crédito é esse? Nunca vi! A maquininha só aceita cartão preto e prateado! Ô Jéssica, ô Daiane! Venham aqui ver o cartão desse fudido! Hahahahaha.” Às vezes coloco até uma caixa vazia de chocolate Lindt ( R$ 80 na promoção, dá pra pagar em 3x sem juros) no meio do feijão e arroz, só pra não ter que aguentar os risinhos à minha volta. O Eike comprava lá, mas acho que foi isso que quebrou as empresas dele.
Aguardo a chegada de um supermercado normal nas redondezas. Um que não tenha um quarteto de cordas tocando ou exija traje esporte fino. Aproveitando o mote do Papa: Mundial, seja missionário!

 

Manifestação na Barra

– Quem está cobrindo a passeata da Barra ao vivo não é a Globonews, é o Amaury Jr

– Olhaí o atentado contra a liberdade de imprensa!!!!!
A passeata da Barra não permite a entrada de jornalistas!
estão fechados com Caras e a AGNews

– A Barra tá completamente engarrafada pq a manifestação de lá é drive thru.

– Pra confundir os manifestantes da Barra o Batalhão de Choque trocou tudo que estava escrito em inglês por versões em português. Tem gente perdida há horas. Uma multidão de radicais está em frente ao Centro Comercial da Barra tentando chegar ao Barrashopping

– Olha a violência na Barra da Tijuca!
O BOPE acaba de deixar no meio da manifestação um quarteto de cordas! E eles começam a tocar Bach!
A multidão foge horrorizada em direção ao Barra Music

– Tem gente na manifestação da Barra discutindo o terroir do gás lacrimogêneo

– O Caveirão tá imobilizado na Barra pq o motorista deixou a chave com o valet e tá sem troco.

– O comandante do Batalhão de Choque está com um Power Point tentanto explicar para os playboys da Barra o conceito de “Vandalismo”. Clima pesado.

– Se os shoppings da Barra fecharem mais cedo aí sim vamos ver hordas de zumbis zanzando sem rumo pelo bairro.

– Vai começar a manifestação na Barra!
Principais reinvindicações:
1 – Menos transportes públicos! Mais avenidas! Mais carros!
2 – Mais shoppings! Mais lojas! Menos calçadas!
3 – Proibição de condomínios e eventos com nomes em português!
4 – Contra qualquer tipo de interação social que não seja intermediado por uma buzina ou uma comanda.
5 – Dourado! Dourado! Dourado! ( esse será o grito de guerra)

Quebra quebra no Leblon

– Se vcs ficarem cercando a casa do Cabral aí no Leblon ele vai ser obrigado a mandar um jatinho da FAB pegar o jantar dele no Antiquarius

– Ainda bem que nenhuma bomba de gás lacrimogêneo acertou a cozinha da Pizzaria Guanabara.
Aí sim seria o caos.
Aquelas baratas de lá iam invadir a cidade inteira.

– Confusão e bombas no baixo Leblon. As baratas da Pizzaria Guanabara vão sair! Salve-se quem puder!

– Guerra química! Manifestantes jogam pizzas da Guanabara na Policia

– Toulon achou que tinha voltado à moda mas manifestantes preferem queimar as roupas do que usar.

– Baratas da pizzaria Guanabara continuam acuadas na cozinha. O clima é de terror. Acham que o gás lacrimogeneo é Baygon. Não tem certeza pq nunca viram inseticida na vida.

– Parece que alguns manifestantes tentaram saquear o Zona Sul. Descobriram que 1kg de arroz lá vale mais do que toda a Toulon

– Os caras que saquearam a Toulon ontem e deram duas ou três camisetas pros meninos de rua reproduziram o que é feito há décadas na política

Manifestações contra Cabral

Expulso do Leblon pelos vizinhos, o governador Sergio Cabral acaba de se mudar para as Ilhas Cagarras. Em entrevista exclusiva ao colunista Merval Pereira, Cabral explicou o ocorrido:
– Aqui não tem baderna! Não tem vândalos! Só as gaivotas cagam na minha cabeça. Mas o Batalhão de Choque já está a caminho para dar um jeito nelas também. E tem vista para o Leblon! Com um telescópio posso ate ver ocardápio do Antiquarius. O melhor é que a vizinhança é ótima, referindo-se ao ex-governador Garotinho e o ex-prefeito César Maia, seus ex e futuros amigos, também residentes nas ilhas à prova de manifestantes.
A mansão do Governador será construída pela EGOFFX, empresa de Eike Batista dedicada a grandes obras e futuras falências. Quanto ao seu deslocamento mensal para o Rio, o Governador negou que tenha pedido um jatinho à FAB, devido aos recentes escândalos de uso indevido das aeronaves. No entanto fontes confirmam que o governador já solicitou que a Marinha coloque à sua disposição um porta-aviões.
Testemunhas afirmam ter visto Botika, o Huno, precursor dos protestos em todo o pais, alugando um pedalinho na Lagoa e partindo para as ilhas, via Jardim de Alah. Segundo elas Botika teria dito que ia “dizer umas verdades” ao governador