O último natal

 

natal02b

– Papai, O Dudu e a Sofia, lá da escola, disseram que o Papai Noel não existe. É mentira, né? Me ajuda a procurar no Google?

E lá vou eu para o computador, tentar desmentir o Dudu e a Sofia. Por sorte sou prevenido e já tenho na memória um site de pós-verdades que prova cientificamente a existência do bom velhinho. Também corrobora o ET de Varginha e o Saci Pererê mas não precisamos entrar nessa parte, ao menos agora.

Este ano foi complicado para todos e foi difícil manter a fé do Martín no Papai Noel. A toda hora tenho que buscar alguma explicação para o inexplicável: como consegue levar todos os presentes num único trenó? E as cartinhas das crianças, ele lê sozinho? Todas elas? Quem é o dedo-duro que conta pra ele se me comportei bem ou mal?

Ao mesmo tempo em que duvida montou a árvore com todo zelo e cuidado, cheia de enfeites e luzinhas. Até pediu ajuda com a escada, para colocar uma estrela lá no alto. Também mandou várias cartas iguais para o Polo Norte, só para garantir, ele acredita no Papai Noel mas não nos Correios.

Neste momento está contando as horas que faltam para o natal

Como eu fiz quando tinha a idade dele, vai tentar ficar acordado a noite toda só para ver o Papai Noel entrando pela janela. Também vai pular da cama assim que abrir os olhos para ver o que deixou. Tem coisas que nunca mudam, quanto mais cedo a gente aceita, melhor.

Acho que este é o último natal em que ele acredita. Ano que vem Papai Noel já será um mico, derrota, coisa de pirralho. Quando for adolescente, como aconteceu comigo, vai começar a achar o bom velhinho um agente do capitalismo ou um funcionário decadente da Coca-Cola, até escondê-lo em algum canto da memória

Os natais da infância vão reaparecer em flashes ao longo da vida, iluminando os momentos escuros. A alegria da família reunida, a troca de presentes, os primos correndo pela casa cheia, a árvore com uma estrela lá no alto, voltarão por alguns instantes quando ele precisar de conforto.

E daqui a muito anos, quando o tempo for propício, uma criança vai trazer o Papai Noel de volta pro Martín e também pro Dudu e pra Sofia.

Como trouxe para mim.

Então este natal vai ser o do até logo pro bom velhinho.

Espero estar aqui quando ele voltar. O Martín já não vai precisar de mim para procurar algo no Google, mas quem sabe ainda consigo ajudar com a escada, para colocar aquela estrela de volta ao seu lugar.

 

4 thoughts on “O último natal

  1. Tanira disse:

    Leo, Leo, Leo, gratidão por tudo! 🕊🕉
    Abraço no Martín! 😃
    E no Papai Noel também! 💓
    🎄🎄🎄🎄🎄🎄🎄

  2. Christinna Costa disse:

    Lindo…adorei seu texto e desejo muita saúde para você e Martin e que estejam juntos quando o velho Noel voltar! Felices Fiestas Leo!

  3. regina mas disse:

    Querido Leo, mais uma história e dessa vez é mesmo a história de cada um de nós que o acompanha há muito tempo. Vivemos tudo isso, desse mesmo jeito… Obrigada por nos fazer rir muitas vezes, nos comover e nos fazer chorar, às vezes. Você, hoje, me fez voltar no tempo… um tempo bom, um tempo feliz. Eu queria muito acreditar ainda no bom velhinho…. assim como em muitas outras coisas!
    Feliz natal… feliz ano novo e que ele nos traga boas surpresas, para que ainda possamos acreditar
    bjs da regin@

  4. Mariana disse:

    Lindo, emocionante. Chorei. Também torço para estar aqui quando ele voltar. Não te conheço, mas como gosto do que você escreve… Então te conheço, né ? Feliz Natal, feliz 2017, querido. Você é uma das minhas alegrias.

Deixe uma resposta