Gula Gula

Almoçando sozinho no Gula Gula, antes da sessão de fotos. É o tempo que tenho para elaborar um conceito para as imagens. Sentam na mesa ao lado um homem e uma mulher. Ela um pouco perua, ele alto, magro, com um terno justo e barba cortada fio a fio. O que as revistas masculinas chamam de macho alfa.

Quando voce está sozinho, um casal almoçando ao lado é como ir ao teatro, sendo que você não sabe se vai ser Nelson Rodrigues, Shakespeare ou Gugu Olimecha. No Gula Gula então, que põe as mesas coladas umas nas outras, é como estar no palco.

A sessão começa com um monólogo do macho alfa

– Ainnnnn Paty….tô tão apaixonaaaaadooooo…. tão feeeeeeeliz….

Ele diz isso num tom de humorista do SBT imitando gay num programa dos anos 80. Uma drag queen bêbada acharia um pouco caricato.

– Paaaatyyyy….fiquei tão chateado com a cena de ciúme que fiz….achei que ela ia embora …..ainnnnnn….ia ficar arrasssssaaaaaadoooo. Graças a Deus a gente resolveu!

O macho alfa é hetero. Tô confuso. Paty apenas concorda com tudo

– Sabeee, a gente tá pensando em morar junto…

Morar junto é o novo noivado, ao menos isso eu já tinha notado.

– O que você acha, Paatyy…a gente já namora há um ano….tá bom, né…daí a gente casa em 2018! Já tô com vinte e oito anos!

Ele continua falando como o drag mas o conteúdo é o de uma mocinha dos anos 50. Ou melhor, dos 40. O feminismo não passou pelo macho alfa, em nenhuma direção.

– A gente quer ter dois filhos…Paty…ainnnnn…fico nervoso só de pensar…

Paty só concorda. Uma atitude sábia. Faça isso nas redes sociais e voc6e vira rei.

– Um menino e uma menina. Já sei os nomes, não falo pra não dar azar…Ainnn Paty…voce acha que eu tô doido?

Nesse momento tenho que sair. O trabalho me espera. Detesto sair no meio da peça, ainda mais quando é Nelson Rodrigues misturado com Shakespeare e direção de Gerald Thomas.

Durante a sessão de fotos conto para a editora da revista o acontecido

Ela reage com naturalidade

– Você não sabia? Homem agora é assim, age como uma debutante dos anos dourados. Outro dia uma amiga minha saiu com um cara que se recusou a ir pra cama com ela porque não queria perdê-la.

Se comportar como uma mocinha recatada dos anos 40. Inventaram o machismo sarcástico. Que se dane, não sou alfa, não sou debutante e se a minha vida fosse representada daria no máximo um vídeo da Porta dos fundos.

Questões metafísicas me fazem perder o foco: o que eu preciso é de um conceito.

 

 

One thought on “Gula Gula

  1. regina mas disse:

    E assim mesmo, Leo? Estou por fora… risos….Se eu estivesse lá no Gula Gula, ia morrer de rir com esse papo idiota!

Deixe uma resposta