Guia do marrento

Tendo nascido em Buenos Aires, criado na Zona Sul e trabalhando como fotógrafo ligado à cultura, ou seja, lidando com artistas plásticos, músicos, designers e escritores, se existe alguma coisa da qual entendo é marra. Praticamente um PhD na área. Mas antes de nada devo explicar que eu mesmo sou o sujeito mais humilde do mundo. Até era um pouco convencido, mas os anos de análise me deixaram perfeito. Marrentos são só os outros.

O fato é que, com esse background todo, com essa convivência de décadas,  posso reconhecer um marrento a quilômetros de distância. E garanto: tem muita falsificação por aí. Aproveitando a polêmica em torno dos mascarados, aqui vai um guia básico com dez maneiras de reconhecer o verdadeiro, o autêntico, o cem por cento marrento :

1-  Um marrento nunca toma a iniciativa de dar bom dia ou cumprimentar quem quer que seja. Os outros é  que tem que falar com ele primeiro. Não confundir com o péla-saco interesseiro, que só cumprimenta quem possa lhe trazer alguma vantagem. Apesar de ambos serem insuportáveis, são propostas completamente diferentes.

2- Um marrento nunca lembra de ninguém. É diferente do desmemoriado. Este vai tentar lembrar ou ao menos se desculpar. O marrento não fará nenhum esforço nesse sentido . Esse esquecimento é o seu cartão de visitas. É capaz de chamar a pessoa pelo nome errado por anos a fio. Mesmo se o outro for alguém famoso ele manterá a atitude. “Chico? Buarque?  Você faz o quê mesmo? “

3- O marrento jamais fala de si mesmo. Isso ele considera coisa de narcisistas pueris. O verdadeiro marrento faz com que os outros falem dele. É como o jogador de sinuca que usa a borda da mesa para chegar na bola que quer. Manipular os interlocutores para se tornar o centro da conversa é uma das suas maiores habilidades.

4- Marrento nunca, nunca, sob nenhuma hipótese, demonstra entusiasmo. Não confunda com o deprimido. Depressão tem tratamento.

5- A expressão enquanto outros falam de algo que não seja o próprio marrento ou seu umbigo é um sorriso vago e o olhar perdido. Se essa situação adversa se prolongar por mais de dez minutos o marrento começa a bufar, suar frio e terá convulsões.

6- Mesmo numa situação completamente contrária o marrento nunca perde a (própria) linha. Se mais uma vez escreveu cachorro com x ou fez a soma de dois mais dois resultar em cinco o autêntico marrento nunca admite o erro. Para ele errar uma vez é humano, duas é estilo.

7- O marrento raramente tem bom humor e muito menos fair-play. Ele sempre está se levando a sério. Nunca relaxa, nunca abre a guarda. Naquela foto mico do fim da festa ele é aquele cara sério fazendo pose de modelo. É o mané vestido de preto na festa à fantasia.

8- O marrento sempre tem alguma referência sofisticada à mão, que vai ser utilizada assim que possível. Se está num restaurante muito bom ele sempre dirá que jantar no El Bulli foi melhor. Se o Arpoador está uma piscina ele vai dizer que prefere os Hamptons ou a Côte d’azur. E no meio do Bola Preta vai lamentar não estar no carnaval de Veneza.

9-  Marrento nunca fala de mulher ou homem mas sempre dá um jeito de fazer os outros suspeitarem de que já pegou todo mundo. Se perguntado diretamente ele desconversa, para tentar aumentar o boato.

10- O marrento sabe que o palco é grande e cabe muita gente. Mas o marrento também pensa que o pedestal é pequeno e ali só cabe um. Esse um é ele, sempre ele. Quanto mais cedo se reconhecer isso mais cedo ele vai parar de encher a paciência. Vai por mim.

 

7 thoughts on “Guia do marrento

  1. Lu disse:

    Hum, acho que ontem estávamos falando de um ser umbigal, né? Mas não aplicaria o termo “marrento”a ele…

  2. Maria Helena Nascimento disse:

    O interessante é que o talento, na imensa maioria das vezes, é inversamente proporcional à marra. A ínfima minoria que escapa está meio que autorizada a ser nojenta, né?

  3. silvana disse:

    Muito criativo. Valeu pela postagem!

  4. regina mas disse:

    É… vivendo e aprendendo… Marrento… e eu que não sabia direito como eram ou são.
    Gostei de saber!
    hahahah
    abçs regin@

  5. camila disse:

    Hahaha! Das dez 8 o marrento q eu conheço se encaixa bem!

  6. Melissa disse:

    EU sou marrenta. Nossa, que maximo!

  7. Karol Lima disse:

    Ah que bacana, em muitos itens vi a descrição perfeita do meu namorado. Só devo lamentar você ter esquecido um item sobre o marrento: – quando o marrento se apaixona, tudo que faz pela sua garota, faz da forma mais inusitada e inédita possivel, pois ele quer ter a certeza de que foi o único homem que fez algo diferente por ela. Ele não quer ganhar uma estrelinha na testa, mas se acha perfeitamente merecedor de uma coroa da via-láctea inteira kkkkkkkkkk!!! Amo tu, Eduardo André!

Deixe uma resposta