No mundo da Lua

Peguei o Uber em Ipanema. O motorista, Rodrigo, não sabia o caminho para o Jardim Botânico e também não se entendia com o Waze. Entro em modo “classe média indignada”: não é possível, virou bagunça, como admitem profissionais tão inexperientes? Ter que explicar um caminho óbvio para o chofer, onde já se viu? Agora vou ter que ficar a viagem toda mostrando o caminho, blá, blá, blá.

Não darei estrelas para o Rodrigo.

Caímos no engarrafamento da Lagoa. Rodrigo pede desculpas por não saber o trajeto. Está no Uber há quinze dias.

Tenho um lapso de empatia e pergunto como ele foi parar ali.

– Eu era gerente numa empresa que trabalhava com para a Petrobrás. Tinha um bom salário, dava para pagar o colégio das crianças e o apartamento financiado. O único problema é que trabalhava demais, chegava em casa nove, dez da noite, mal via os meus filhos, quando entrava eles já estavam dormindo. Achava que valia a pena o sacrifício para dar para os dois uma infância melhor que a minha, estudei em escola pública ruim e vendo os meus pais no sufoco do aluguel. A gente faz tudo pelos filhos, né? Mas no ano passado a crise pesou e a Petrobrás começou a cortar fornecedores. A empresa balançou. Fui um dos primeiros a ser cortado. Foi a primeira demissão da minha vida, logo agora…O senhor já foi demitido? A gente fica se sentindo um lixo, nem sabia como contar pra minha família  me sentia envergonhado. O pior é que o tempo foi passando e nada de arrumar outro emprego, tinha muito tapinha nas costas, tinha muito conselho mas nada de trabalho. Este ano tive que tirar as crianças do colégio para colocar na escola pública. Me senti um fracasso não só como profissional, mas como pai. De que adiantou perder a infância deles trabalhando feito um condenado pra no fim dar nisso?
Um conhecido me falou do Uber. Disse que dava pra tirar um dinheiro. Eu já estava no sufoco, quase vendendo o carro, resolvi arriscar. Não é ruim mas tem que fica doze, treze horas trabalhando, no mínimo. Mesmo assim não chego nem na metade do que ganhava antes, tivemos que cortar, todos os supérfluos, nada de lazer ou qualquer despesa extra, vai tudo para a prestação do apartamento. O plano de saúde também ficou para trás, rezo toda noite para que a gente não tenha nenhum problema mais sério.
Tá muito difícil.

Vou indicando o caminho até a minha casa. Me despeço desejando boa sorte. Quando chego em casa aparece o valor da corrida: dezoito reais, depois de quase uma hora no trânsito. Com os vinte por cento do Uber, o motorista fica com menos de quinze. Se levar em conta a gasolina e a manutenção, não sobra quase nada. Como o Rodrigo e a família vão viver?

A realidade derruba o modo “classe média indignada”. Me dou conta que, em resumo, O que fiz para ajudar uma pessoa em dificuldades foi dar meia duzia de dicas de trânsito e mesmo assim de má vontade.

Cinco estrelas para o Rodrigo por me tirar do mundo da lua

28 thoughts on “No mundo da Lua

  1. Andrea disse:

    Maravilhoso,chorei!

  2. Christinna Costa disse:

    Quando estava ainda no Rio, peguei umas 3 vezes motoristas que não sabiam caminhos na zona sul. Em uma vez somente, a primeira, escutei historia parecida com essa. Nas outras 2 vezes que disseram que estavam pouco tempo no Uber…nada perguntei, não quis ficar triste de novo.

  3. regina mas disse:

    Muito verdadeiro! Quantos nessa situação???

  4. Obrigado por compartilhar essa experiência… mesmo.

    Dica: Tem como dar 6 estrelas. Basta escrever nos comentários que um motorista merece 6 estrelas que ele passa a participar do 6 Star Award.

    https://newsroom.uber.com/the-sixth-star-award-goes-global/

  5. norma7 disse:

    5 Estrelas para o Rodrigo e outras 5 para você.

  6. Sandra disse:

    E Quantas e quantas vezes ligamos o modo classe média indignada???
    E será que a Marilena Chaui é tão
    Louca assim ???
    Belíssimo texto! Parabéns

  7. Roseângela disse:

    Nossa.
    Como estão as coisas ,e ainda tem gente boa no mundo ,sei bem o que é isso.

  8. Lene. disse:

    Nossa que dificuldades que vivemos hj.
    Precisamos ouvir mais e criticar…menos.

  9. Lucia Leal disse:

    Muito bom!!! Creio que trabalhar no Uber é ilusão!!!

  10. rodrigo pereira disse:

    A verdade é que vivemos em uma sociedade hipocrita e demagoga….todos andam de uber, nao pela qualidade, e sim pelo preço (carros de 2007 e modelos muitas vezes pequenos como gol, 206, celta, palio…(ate cherry qq e chery face ja vi). A questao é que ninguem se pergunta; quem esta pagando para esse preço ser tao baixo????? O texto deixa bem claro…..o cara esta sendo “escravizado”. Quando o carro dele começar a dar defeito, nao tera para a manutençao, nao tera para a prestação, e nao tera mais saude. Porem, quando ele sair, outro desesperado ira entrar com as promessas da maravilhosa uber. E assim consecutivamente. A sociedade esta jogando essas pessoas na semi escravidão e desempregando centenas de milhares de taxistas….que do mesmo modo, nao poderão prover o sustento de suas familias…. o pior é que tem gente que acredita que estao ajudando um desempregado pegando um uber ou qualquer outro aplicativo. Bando de cretinos , hipocritas e demagogos. Visam so o proprio bolso. So quem ganha com isso é o dono do uber que nao entra com nada e leva 20 25% do valor…..e vcs…..bando de miseraveis que querem andar de carro a preço de onibus…..

  11. Marisa disse:

    E assim vamos praticando a solidariedade tao rara !!!Boa Sorte Rodrigo !!!Toda e qualquer aprendizagem necessitam de experiencia e acolhimento de quem sabe !!!🏆🔝

  12. Este é nosso povo! As pessoas tem o hábito de só olhar p o próprio umbigo. Estamos todos com dificuldades precisamos de mais compreensão….Espero que este motorista tenha sucesso merece!!!

  13. 20 estrelas pra vc e seu texto!

  14. Marcelo disse:

    Se era X são 25% e não 20%, pior ainda

  15. Marly Cassino disse:

    Lindo depoimento. Está ocorrendo com muitos. Fora PT !

  16. Leandro disse:

    E que não entre no modo classe média babaca novamente…

  17. 5 estrelas pra Evelyn, pra você e pro Rodrigo. Pra ela por compartilhar seu post comigo, pra você por ter consciência ainda em bom funcionamento e pra ele por ter entrado no seu caminho.

  18. Eliene Nunes disse:

    Triste demais! Em pensar que tudo isso poderia ser diferente sem a corrupção. …

  19. Gosto do Uber. Só peguei gente boa e algumas vezes não conheciam bem o trajeto. Expliquei e pronto. Desconheço esse “modo de funcionamento classe média”. Ninguém é obrigado a saber tudo. Isso me parece coisa de quem está muito irritado, chateado e de mal com a vida. Mas isso é minha opinião, né? Cinco estrelas pro motorista, sem dúvida!

  20. aohana disse:

    Caraca mano, que relato… Meu estômago está realmente embrulhado com esse relato. Mas que consigamos medalhas de ouro, isso que importa.

  21. Cesar disse:

    Faz uma semana que acabo de chegar de Chicago. Estive 2 semanas por la de férias com a família e quase todos os dias usava o Uber, ñ vi muita diferença porque lá os motoristas tbm cometem muitos erros mesmo dirigindo com um sistema de navegação ou seja o erro faz parte da vida humana ñ somos perfeitos porque até os próprios profissionais do transito ” taxistas ” erram e isso quando não nos robam k também tem essa….. ” Rodrigo ” força bola pra frente porque com os erros aprendemos.

  22. Flávia Fem disse:

    Que todos possamos praticar a empatia <3

  23. 5 estrelas pra vc por tido essa percepção e compartilhá-la aqui ! Pq pra alguns, não há realidade que derrube o modo insensível de se viver.

  24. Gisèle Sandy disse:

    putz…

  25. Davi Arloy disse:

    Ouch!

  26. Redalva disse:

    Marcelinho, sei como se sente agora. Realmente, nossa pátria amada, está assim se paramos para conversar com as pessoas choramos. Temos que dar graças a Deus todos os dias! ❤️ Emprego é artigo de luxo!😂😂😂

  27. arthur disse:

    Sem querer endurecer o coração de ninguém: em quem Rodrigo votou?

Deixe uma resposta