Exército branco

São astutos e matreiros. Primeiro aparece o líder, perto das orelhas. Depois vem outro e mais outro e, olhando no espelho, você pensa que caiu alguma coisa no cabelo. Dá uma sacudida e continua igual. Os patifes quando chegam é pra ficar. Você usa a malandragem para tentar ganhar a batalha. “Tudo bem, é sinal de sabedoria…” Enquanto isso eles só se espalhando. Você se ilude: “é o charme da maturidade, se não parecia com o Brad Pitt ao menos agora vou lembrar o George Clooney” achando, ingênuo e convencido, que meia dúzia deles e uma xícara de nespresso vão confirmar sua teoria. Na verdade está mais para Mr. Bean e mesmo assim num dos episódios sem graça.

Aí o tempo passa, os tratantes se organizam e o chefe, corajoso, pula para sobrancelha. Você não acredita, acha que é um reflexo da luz ou um pelo de gato que voou. Arranca fora, finge que nada aconteceu e pensa que está resolvido. Mas eles tem uma meta, querem vencer a guerra e não vão descansar enquanto não chegarem lá.

Vem a hora da barba. Como sempre, primeiro o comandante, sozinho, para desbravar o terreno, depois os outros. E agora? Se deixar correr solto vira Papai Noel. Por sorte os cavilosos recuam um pouco. Mas voltarão e todo mundo sabe que com reforços. Estão se organizando para o golpe final. Você tenta esquecer, pensa nos benefícios da maturidade: a vida responsável, a estabilidade, o apartamento, o fim de semana no sítio. Fica deprimido e isso só os ajuda. Melhor sair de casa, dar uma volta, se divertir, como diz o anúncio de vitaminas geriátricas.

Aí acontece uma trégua: você vai levando e se acostumando. Já nem acha tão ruim, uns aqui outros ali, afinal nada demais, o tempo passa mesmo pra todo mundo. Brad Pitt, Mr. Bean, George Clooney, todos envelhecem, assim é a vida, e a felicidade é muito mais do que isso. Pensa, outra vez ingênuo, que seu desdém vai triunfar sobre o exército branco

Então, finalmente, um dia você acorda, desavisado e alegre, e vai ao banheiro. Olha pra baixo, para aquela fortaleza que parecia inexpugnável e lá está o líder deles, sorrindo satisfeito.

Venceram a guerra.

One thought on “Exército branco

  1. Norma Cardoso disse:

    Pode tirar um ano sabático e ‘brincar’ de outra coisa. Cada dia + palatável! Hmmm….

Deixe uma resposta