Mãe Dináh

 

strangelove

9 de outubro de 2015 – Aparecem extratos das contas de Eduardo Cunha na Suiça. O endereço do responsável é na Barra da Tijuca, na casa do Deputado. Ele nega tudo, diz que não tem contas no exterior. Os tucanos só falam do impeachment, os petistas assoviam.

14 de outubro de 2015- Um vídeo mostra Eduardo Cunha entrando numa agencia bancária suiça com maços de dinheiro em sacolas do Mundial. Nas imagens se percebe que notas caem no chão mas Cunha, saltitante, nem aí. O deputado diz que não eram notas de verdade, que estava indo jogar Banco Imobiliário com o gerente. Os tucanos só falam do impeachment. Os petistas dizem que estão indo comprar Coca com casco de Pepsi mas voltam já.

3 de novembro de 2015 – Surge uma cópia de um cheque de um banco suiço, assinado pelo deputado, usado para pagar uma TV de 150 polegadas em Miami. Eduardo Cunha diz que nunca foi a Miami, não sabe o que é TV e só usa cheque, sem fundos, para pagar o dízimo. Os tucanos só falam do impeachment. Os petistas dizem que a culpa é da TV golpista.

20 de novembro de 2015 – Enquanto um solitário deputado pede a renúncia do presidente da Câmara na tribuna, Eduardo Cunha, às gargalhadas, faz aviõezinhos com notas de cem dólares. O vídeo da confusão, épica, de centenas de deputados correndo atrás do dinheiro que voa desbanca Gangnam Style e se torna o mais visto do Youtube. Enquanto o Brasil comemora o feito, os tucanos só falam do impeachment. Os petistas, acuados, entregam todos seus aviõezinhos para o PMDB.

10 de dezembro de 2015 – Um jornal descobre que Eduardo Cunha paga a Net e a assinatura da Veja no debito automático. De um banco suíço. O deputado nega, diz que só assiste Netflix com a senha da sogra e pega a revista do vizinho, “tá de férias, nem repara”. Chateado, exige que todos os deputados beijem seus pés. Há uma corrida na Câmara garantir lugar. Na fila, os tucanos só falam do impeachment. Os petistas negociam dois ministérios com o PMDB para ficar na frente.

23 de dezembro de 2015 – O presidente da Câmara entra em rede nacional. Acaricia um gato angorá branco que tem no colo. Avisa que, em retaliação às perseguições absurdas e injustas que tem sofrido, acaba de aprovar uma lei que cancela o Natal. “O governo tem que entender que papai Noel já era e que o carnaval está chegando. Ou não.” Termina a transmissão com uma gargalhada maligna. Os tucanos só falam o impeachment. Os petistas dizem que suspender o natal é uma boa forma de cortar gastos.

 

 

 

 

 

One thought on “Mãe Dináh

  1. regina mas disse:

    Só mesmo levando na gozação toda essa palhaçada!

Deixe uma resposta