A super modelo

Me pediram um retrato da super modelo. Para ilustrar um perfil, onde provavelmente ia contar como é difícil e sacrificado ser linda. Ela era tão famosa e tão sexy que chegar perto era como ganhar a megasena. Fui para a suíte do hotel hypado, desses que de tão sofisticados as coisas estão escritas em português. Seria o cenário da sessão de fotos. A repórter da revista e eu teríamos uma hora na superlotada agenda. Uma hora exatamente, advertiu a agente. Aqui vão, por assim dizer, os melhores momentos dessa hora.

4 min. Ela era muito simpática. Eu estava vivendo o sonho de todos os homens. O problema é que comigo não tem sonho que dure mais de um minuto e já tinham se passado quatro. Ou seja, ainda me sobravam 56 para acabar com os sonhos dos outros. Sabe a super modelo que é  sempre sexy e deslumbrante em todas as fotos e anúncios? Ao vivo…

17 min. Ao responder às perguntas da entrevista a super modelo falava sempre bobagens. Não exatamente bobagens, se fossem teria sido divertido. Eram estultices e obviedades, tipo ser a favor do urso panda e contra a guerra. E tudo dito de uma maneira extrovertida e saltitante, o que só piorava a situação. Eu conferia a tela da câmera e lá estava a super modelo das revistas e anúncios, a que todos desejavam. Olhava pra frente e via uma pessoa meio lesada. Vida real é uma merda, já diziam Shakespeare e Camões

29 min. A entrevista continuava, as respostas cada vez mais insossas. Pareciam tiradas daqueles programas vespertinos para oligofrênicos. Estava começando a ficar entediado com a super modelo. Será que eu tinha me tornado gay ao entrar num hotel hypado?

43 min. O tédio já dera lugar à irritação. Como podia ser tão chata? Deus não dá asa a cobra, era a única explicação. Comecei a ficar com pena do namorado. Imagina aturar esse picolé de chuchu no dia-a-dia. A moça não dizia absolutamente nada interessante, era um dormonid com braços e pernas. As pernas eram espetaculares mas o dormonid fazia efeito da mesma maneira.  A entrevista continuava. Agora tinha pena também da repórter.

51 min. Procurando o controle remoto da TV. Quem sabe está rolando uma reprise do Chaves no SBT?

59 min. zzzzzzzzzzzzz…

A agente dela entrou pontualmente na suíte. As fotos ficaram ótimas. Meus amigos até hoje tem inveja: “cara, você passou uma hora numa suíte com a super modelo mais espetacular do mundo! É o cara mais sortudo que conhecemos!

E a coragem de mais uma vez acabar com o sonho dos outros?

Deixe uma resposta