Barbara Heliodora no Lulu

Seria quase impossível contabilizar o número de equívocos na performance. Nada se salva, tanto em forma como conteúdo. Seus dotes modestos são incapazes de gerar qualquer interesse no sexo oposto e seu comportamento sempre varia entre o sofrível e o inaceitável. Somente a absoluta carência afetiva ou a falta de auto-estima explicam a entrega de uma mulher à experiência de um encontro com tão lastimável pretendente.

Já no primeiro contato, ainda em âmbito social, grande parte dos defeitos vem à tona. O exagero na tentativa de impressionar e o uso excessivo de clichês na conversação impedem qualquer expectativa de um voo maior. O figurino é todo um capítulo à parte, de um mau gosto comovente, evocando diversas épocas de forma aleatória e sem nenhum propósito aparente, que aliado à ausência de qualquer preocupação com a forma física resulta numa figura melancólica, de contornos canhestros. A partir desse momento a decepção se instala de modo definitivo. Da escolha do restaurante ao comportamento atabalhoado e pueril à mesa, os equívocos vão se sucedendo, já advertindo sobre as possibilidades do que virá a seguir.

A primeira má impressão se confirma. No leito o que se percebe imediatamente há uma mistura de inépcia com pretensão. Despido o figurino anteriormente mencionado o que resta é um abdômen amorfo e proporções gigantescas, ao contrário do membro, que teria um lugar mais adequado num contexto infantil. Enquanto tenta proporcionar à parceira, de forma constrangedora e risível, algum tipo de satisfação, no que classifica erroneamente como preliminares, ao mesmo tempo tenta exaltar, injustificadamente, sua própria atuação, prometendo de maneira verborrágica prazeres que jamais serão efetivamente realizados. Todos seus movimentos são monótonos e previsíveis, prolongando uma  atuação infeliz e marcada pela incompetência. O final não traz grandes surpresas, com a tradicional pergunta sobre a qualidade dos próprios feitos, o que no caso exige da parceira um grande talento teatral para uma resposta minimamente educada.

Não há nenhum motivo para que a avaliação resulte em algo superior à nota zero. Esse encontro é uma experiência única, no sentido de que não se encontra nenhum motivo razoável para repeti-la.

14 thoughts on “Barbara Heliodora no Lulu

  1. Fiquei sem saber do que vc está falando…

    • Natália disse:

      Marília, nunca ouviu falar da Bárbara??? Vc não lê jornal??? É como seria uma crítica da mais conhecida e ferina crítica teatral da atualidade dando nota prum homem no Lulu. Ah vc conhece a Bárbara, mas nunca ouviu falar do Lulu…??? rss
      Sensacional o texto!!!

  2. norma disse:

    Ahaha! Ah Bárbara! Se não inesquecível, com certeza inconfundível. Amei! Nac

  3. Gustavo disse:

    Sensacional. O melhor até agora.

  4. Laura Rónai disse:

    Nesse, você se superou! Ri muito…

  5. Odone Bisaglia disse:

    Leo, cara, como é que você teve esta idéia? Muito boas: a idéia e a forma. Tá escrevendo cada vez melhor.

  6. regina mas disse:

    Oi… Depois do comentário da Natália, consegui entender. Bárbara Heliodora todos conhecem, inclusive eu… risos… Mas quem seria esse Lulu? Bem, não interessa muito. O texto fez sentido e é, como todos os outros, muito bom. Nunca li qualquer crítica da Bárbara, mas sei que são ferozes e ferinas. Caso eu fosse crítica de arte teatral ou literária, não sei se agiria da mesma forma, embora respeite o jeito de cada um. Acontece que nasci e sou cheinha de “penas”…ainda que não pertença à espécie. Teria receio de desanimar quem está tentando um lugar ao sol. Crítica, sim, mas ao ponto de achincalhar, nunca. Lembro sempre que os Beattles foram rejeitados várias vezes por produtoras e deram no que deram. Penso que elogios sem base, saidos da garganta, não ajudam em coisa alguma, mas a crítica bem feita pode ajudar e muito. É o meu jeito… não coloco ninguém pra baixo e não elogio da boca pra fora.
    Agora, se algum dos comentaristas ou mesmo o Leo, puder me dizer quem é o Lulu, ficaria
    eternamente grata!
    abçs da regin@

  7. Luiza disse:

    Muito bom hahahaha adorei!!!
    Agora tem Lulu pra homem julgar mulher Tb, atenção garotas!

  8. sandra disse:

    Sensacional! Quanta criatividade!

  9. VLU disse:

    Rindo muito…

  10. susana disse:

    Tem de ter muita imaginação e muita dose de “dom da palavra” para conseguir escrever assim!!! Parabéns Leo, como sempre você surpreende e é sempre melhor do que o esperado!

  11. Leila disse:

    Concordo com o Gustavo. Todos são ótimos mas esse está genial! Você está se superando a cada texto.

  12. Mauricio disse:

    Cérebro – Teclado. Sem escalas…
    Parabéns.

  13. Cris Ramos disse:

    Tá descrevendo um cara q eu sai, rs…. Fantástico!!

Deixe uma resposta